abissinio-gatobras

Raça

HAVANA

• Outros nomes

Chocolate Delight, Havana Brown, Chestnut Foreign Shorthair, Suffolk, HB, Chestnut Brown e Swiss Mountain Cat

bandeira-eua.png

• Origem

Reino Unido

faixa.png

• Tamanho

Médio porte

• Peso adulto

(peso aproximado para mais ou menos)

3,5 a 4 kg

Fêmea -

Macho -

4 a 5,5 kg

faixa.png

• Personalidade

A raça Havana é amigável, inteligente e brincalhona. Esses gatos são excelentes companheiros. Eles gostam de crianças e convivem bem com outros animais de estimação.

faixa.png

RESUMO HISTÓRICO

A história da raça Havana pode ser rastreada até em 1350 d.C., onde gatos marrons eram mencionados em manuscritos da época, e segundo historiadores, acreditava-se que eles ofereciam proteção contra o mal.

Já no século XIX, muitos gatos marrons foram trazidos do oriente para o Reino Unido, e foram descritos como "gatos siameses com pelo marrom e olhos verdes-azulados". Entretanto, eles não pareciam os havanas de hoje - provavelmente alguns podem ter sido o resultado de cruzamentos entre siameses e gatos domésticos pretos ou outras raças como burmeses e tonkineses.

A partir do final do século XIX e início do século XX, os gatos marrons foram apresentados à elite, assim como, em 1888, um felino com esta coloração recebeu um prêmio, fornecendo mais provas de que naquela época já existiam apreciadores de gatos marrons, mas, em 1930, o British Siamese Cat Club, acabou proibindo-os de participar de competições com o argumento de que "o clube não podia incentivar a criação de nenhum siamês de olhos azuis", mas felizmente este não foi o fim: em 1950, alguns criadores britânicos se reuniram, estudando a herança genética do chocolate, e finalmente foi iniciado um programa de criação com siameses, gatos domésticos de pelagem curta e alguns gatos azuis russos, originando a raça Chestnut Brown Foreign.

O pool genético da raça Havana foi fechado em 1974 e, no início dos anos 90, a raça era difícil de ser encontrada. A partir daí, a Fundação Winn Feline e o Doutor Leslie Lyons do Laboratório de Genética da Universidade da Califórnia, EUA, colaboraram para o desenvolvimento de cruzamentos que fossem bem sucedidos.

Hoje, existe uma diferença significativa entre os havanas ingleses e os havanas da The International Cat Association (TICA). Os ingleses são orientais na aparência, com perfis retos, orelhas alargadas e cabeças em forma de cunha, enquanto que os havanas da TICA preservam a aparência original com orelhas eretas e linhas angulares de perfil.

faixa.png

PADRÃO

• Corpo: O Havana Brown é um gato com um corpo musculoso que não é atarracado e nem muito longo.

• Cabeça: A cabeça é mais longa do que larga.

• Focinho: focinho quase quadrado.

• Queixo: Forte.

• Orelhas: A raça Havana deve ter orelhas grandes com pontas arredondadas. Elas devem ser largas, alertas e com pouco pelo na parte externa.

• Pelagem: A pelagem é curta e lisa. A textura é macia.

• Cor da pelagem: Cores à base de chocolate são as únicas permitidas. A coloração do couro do nariz e da almofada da pata deve ser de chocolate profundo a preto, complementando a cor da pelagem do gato. Nota: a coloração lilás é permitida pela TICA desde que o gato tenha uma base de chocolate.

• Olhos: Os olhos devem ser ovais e grandes.

• Cor dos olhos: Todas as cores verdes são aceitáveis; cores mais brilhantes são preferíveis. Nota: a mudança da cor dos olhos é aceitável até um ano de idade.

• Pernas: Finas e longas (mas não de ossatura fina)

• Patas: As patas do Havana devem ser ovais e compactas.

• Cauda: A raça Havana possui cauda esbelta de comprimento médio e com uma extremidade afilada.

faixa.png

OUTRAS INFORMAÇÕES

faixa.png

• Todas as excelentes qualidades do gato Havana renderam-lhe o apelido de ‘Delícia de Chocolate’.

• A história diz que o gato Havana recebeu seu nome por causa de uma raça de coelho da mesma cor, mas alguns dizem que foi porque a sua pelagem tem a mesma coloração de um charuto Havana.

• A partir de 1979 a raça Havana foi aceita para exposições TICA.