top of page
  • Por Eduardo Freire - Jornalista e médico veterinário

Conheça e previna: 5 Doenças que Todo Dono de Gato Precisa Saber!

Apesar da reputação de independência e autonomia associada aos felinos, eles também são suscetíveis a enfermidades. Nesta matéria, apresentamos uma análise aprofundada de cinco doenças muito comuns no universo dos gatos, destacando seus sinais distintivos e as abordagens específicas de tratamento para cada uma. Essa leitura informativa é fundamental para todos que dividem seu lar com um felino, proporcionando conhecimentos valiosos sobre como cuidar da saúde de seus adoráveis companheiros.




Reconhecida como AIDS Felina, a FIV ou Vírus da Imunodeficiência Felina é uma das condições mais temidas entre os felinos. Este vírus ataca o sistema imunológico dos gatos, podendo resultar em complicações fatais, principalmente devido a infecções que exploram a vulnerabilidade do organismo.


A transmissão de algumas enfermidades comuns em gatos pode ocorrer por meio de relações sexuais. A FIV é um exemplo, embora o método mais prevalente seja através do contato da saliva de um gato saudável com um gato infectado. Consequentemente, essa condição é mais frequente em animais que circulam livremente ou que frequentemente se envolvem em confrontos.


Sintomas e Estratégias Preventivas

Os sinais do vírus da imunodeficiência felina podem variar entre os animais, mas geralmente incluem falta de apetite, febre e aumento dos linfonodos. Portanto, é crucial permanecer vigilante a qualquer indício.


Não existe uma vacina para gatos que possa curar a FIV. Diante do diagnóstico, o animal requer tratamento e monitoramento ao longo de sua vida. A castração emerge como a abordagem mais eficaz para prevenir a doença, inibindo comportamentos agressivos e mantendo os gatos em ambientes mais domésticos.




A sigla é originária do inglês e corresponde a “Feline Leukemia Virus”. Assim como a FIV, ela resulta no enfraquecimento do sistema imunológico, propiciando o surgimento de complicações.


A transmissão ocorre por meio do contato da saliva de um gato infectado com um saudável. Considerando que os felinos adoram se lamber, isso se torna uma preocupação durante as práticas preventivas.


Sintomas e Estratégias Preventivas

Os sintomas evidentes abrangem falta de apetite, febre e apatia, sendo necessário o diagnóstico por um profissional veterinário. A FELV, similarmente à FIV, não possui cura, exigindo que o animal contaminado passe por tratamento durante toda a vida. No entanto, com o acompanhamento adequado, é viável garantir uma boa qualidade de vida.

Para prevenir, a principal sugestão é a castração, contribuindo para impedir que o felino deixe o ambiente doméstico. Em lares com mais de um gato, a abordagem ideal é fornecer comedouros, bebedouros e brinquedos separados para cada animal de estimação.




Quem é amante de gatos sabe que esses felinos não têm uma afinidade significativa com a água. Acredita-se que essa aversão esteja relacionada à história da espécie, pois alguns estudos indicam que o gato doméstico se desenvolveu em áreas desérticas.

Entretanto, a ingestão reduzida de água contribui para uma das condições comuns em gatos: a insuficiência renal. Esta enfermidade é frequentemente observada em gatos mais idosos, manifestando-se quando os rins não funcionam de maneira ideal, podendo resultar em anemia, apatia, diarreia e desidratação.


Prevenção e Tratamento

O manejo da insuficiência renal em gatos pode envolver desde ajustes na alimentação até o uso de medicação. A hidratação emerge como a principal estratégia preventiva contra essa condição renal. Os bebedouros do tipo fonte são altamente benéficos para os felinos, que têm preferência por água em movimento.


Você pode encontrar o bebedouro mais adequado para seu companheiro em petshops bem equipados,. Outra sugestão é optar por uma ração de alta qualidade e buscar alternar entre a ração seca e úmida sempre que possível. Desse modo, a insuficiência renal, uma das condições comuns em gatos, pode ser evitada de maneira eficaz.





Não é segredo que a obesidade representa um dos grandes desafios para a saúde nos dias de hoje, e algo que frequentemente é esquecido é que essa condição também pode afetar nossos animais de estimação.


Embora gatos rechonchudos possam ser considerados encantadores, a obesidade pode acarretar complicações como diabetes, problemas nas articulações e alterações cardíacas. Portanto, é fundamental não negligenciar o tratamento da obesidade apenas por considerar seu animal de estimação adorável!


Prevenção e Tratamento

Felizmente, em muitos casos, é possível evitar a condição por meio de uma alimentação controlada e de alta qualidade. Importante ressaltar que as rações são formuladas com cuidado para fornecer os nutrientes essenciais aos animais de estimação, eliminando a necessidade de alimentos humanos.





Entre as condições de saúde frequentes estão os cálculos renais originados pela falta de hidratação nos felinos. Comumente chamados de pedras nos rins, esses cálculos podem provocar considerável desconforto no seu amigo de quatro patas e, em determinadas situações, favorecer o surgimento de doenças infecciosas em gatos.

Um indicativo claro da presença de pedras nos rins geralmente se manifesta pela presença de sangue na urina. Se o cálculo estiver obstruindo o fluxo urinário, a situação se agrava.


Prevenção e Tratamento

A abordagem para tratar os cálculos renais abrange alterações na dieta, aumento significativo da hidratação e, em alguns casos, intervenção cirúrgica para desobstruir o canal urinário.


Para evitar ver seu gato doente, é fundamental fornecer água fresca ao pet de maneira consistente. Optar por ração úmida também é uma escolha acertada para assegurar uma hidratação adequada.


Mantenha-se atento ao seu animal de estimação. Embora cada condição demande diagnóstico e tratamento específicos, certos comportamentos podem contribuir para uma qualidade de vida superior para o gato, incluindo uma dieta equilibrada, hidratação adequada e limitação do acesso à rua.





Mantenha-se atento ao seu animal de estimação. Embora cada condição demande diagnóstico e tratamento específicos, certos comportamentos podem contribuir para uma qualidade de vida superior para o gato, incluindo uma dieta equilibrada, hidratação adequada e limitação do acesso à rua.




Cópia ou divulgação são permitidas desde que mencione a fonte: www.gatobras.com.br





14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page